As coisas que você só vê quando desacelera – Haemin Sunim

Sinopse de “As coisas que você só vê quando desacelera”

Em um mundo onde a velocidade e a agitação parecem ser a norma, encontrar momentos de calma e reflexão se torna um desafio constante. “As Coisas que Você Só Vê Quando Desacelera: Como Manter a Calma em um Mundo Frenético”, escrito pelo monge budista Haemin Sunim, é um guia essencial para aqueles que buscam equilíbrio e paz interior. Publicado em 2017, o livro rapidamente se tornou um best-seller internacional, ressoando profundamente com leitores de diversas culturas e origens.

Estrutura do Livro

O livro é dividido em oito capítulos, cada um abordando um aspecto diferente da vida moderna e oferecendo conselhos sobre como desacelerar e apreciar o momento presente. Os capítulos incluem:

  1. Descanso
  2. Atenção plena
  3. Paixão
  4. Relacionamentos
  5. Amor
  6. Vida
  7. Futuro
  8. Espiritualidade

Cada capítulo é composto por pequenas reflexões e ensinamentos, acompanhados de belas ilustrações, que convidam os leitores a parar e refletir sobre suas próprias vidas e práticas diárias.

Temas Principais

1. Mindfulness e Consciência Plena

Um dos temas centrais do livro é a prática da mindfulness ou consciência plena. Haemin Sunim nos lembra da importância de estar presente no momento, em vez de sermos constantemente puxados pelas preocupações do passado ou ansiedades sobre o futuro. A prática da mindfulness ajuda a cultivar um estado de calma e clareza mental, permitindo-nos enfrentar os desafios da vida com uma mente mais tranquila e focada.

2. A Importância do Descanso

Em uma cultura que frequentemente valoriza a produtividade acima de tudo, Sunim destaca a importância do descanso e do autocuidado. Ele argumenta que desacelerar e dar-se tempo para descansar não é um sinal de fraqueza, mas sim uma necessidade fundamental para manter a saúde mental e física. Ao aprender a descansar, podemos recuperar nossas energias e renovar nossa perspectiva sobre a vida.

3. Relacionamentos e Empatia

Outro tema importante abordado no livro é a importância dos relacionamentos e da empatia. Sunim nos encoraja a cultivar relações saudáveis e a praticar a compaixão e a compreensão com os outros. Ele sugere que, ao desacelerar e realmente ouvir os outros, podemos construir conexões mais profundas e significativas.

Estilo de Escrita

Haemin Sunim escreve com uma clareza e simplicidade que tornam seus ensinamentos acessíveis a todos. Seu estilo de escrita é direto, mas profundamente poético, convidando os leitores a refletir e contemplar suas próprias vidas. As ilustrações que acompanham o texto complementam a mensagem do livro, proporcionando uma experiência de leitura visualmente agradável e espiritualmente enriquecedora.

Impacto e Recepção

“As Coisas que Você Só Vê Quando Desacelera” foi recebido com aclamação mundial, vendendo milhões de cópias e sendo traduzido para dezenas de idiomas. O livro ressoa com leitores de todas as idades e origens, oferecendo uma pausa bem-vinda da agitação do cotidiano e uma oportunidade para encontrar paz interior.

Sobre o Autor

Haemin Sunim é um monge zen budista sul-coreano que estudou nos Estados Unidos e se formou em Harvard e Princeton. Combinando sua profunda compreensão da filosofia budista com uma abordagem acessível e prática, Sunim compartilha suas percepções sobre como viver uma vida plena e consciente. Sua sabedoria é transmitida de maneira simples e clara, tornando suas lições aplicáveis a todos, independentemente de crenças religiosas.

Conclusão

“As Coisas que Você Só Vê Quando Desacelera” é um convite para todos nós desacelerarmos e apreciarmos os momentos simples da vida. Haemin Sunim oferece sabedoria prática e profunda que pode ajudar a transformar nosso modo de viver, incentivando-nos a encontrar calma e clareza em meio ao caos. Se você está buscando um guia para ajudá-lo a navegar pelas pressões do mundo moderno, este livro é uma leitura essencial.


Recomendações de Leitura

Se você gostou de “As Coisas que Você Só Vê Quando Desacelera”, outras leituras recomendadas incluem “O Poder do Agora” de Eckhart Tolle e “Onde quer que você vá, é você que está” de Jon Kabat-Zinn. Ambos os livros oferecem perspectivas adicionais sobre mindfulness e como viver de maneira mais consciente e presente.


As coisas que você só vê quando desacelera

Título: As coisas que você só vê quando desacelera
Autor: Haemin Sunim
Editora: Sextante
Páginas: 256
Ano de lançamento: 2017

Comprar na Amazon


Frases do livro As coisas que você só vê quando desacelera

Um dilema muito moderno: há inúmeros canais de televisão, mas nada de interessante para assistir. Opções de mais deixam as pessoas infelizes.

As pessoas que trabalham de forma lúdica e relaxada costumam ser eficientes e criativas. Os workaholics, motivados apenas pelo estresse, trabalham se alegria.

A vida nos ensina por meio dos nossos erros. Quando cometer um erro, apenas se pergunte o que deve aprender com ele. Quando aceitamos essas lições com humildade e gratidão, evoluímos na mesma medida.

Está se sentindo inquieto e deprimido? Então olhe para o rosto de uma criança adormecida por um minuto. Você logo vai sentir ondas de paz.

Algo o decepcionou? Algo deixou você triste? É a escola da vida tentando lhe ensinar uma importante lição. Quando estiver pronto, dedique um tempo a aprendê-la.

Quando você ataca alguém, com frequência é porque está com medo.

Um moralista rápido em julgar os outros não costuma ser capaz de enxergar os próprios defeitos.

Tudo neste Universo é efêmero. E porque é efêmero, também é precioso. Aproveite este precioso momento com sabedoria e beleza.

Nossa consciência pode desejar dinheiro, poder, prestígio, mas nosso inconsciente deseja amor altruísta, harmonia, humor, beleza, sacralidade, paz e aceitação.

A vida é como o teatro. Você recebe um papel. Se não gostar dele, saiba que tem o poder de representar o papel que quiser.

As pessoas mais perigosas são aquelas que têm uma paixão, mas não possuem sabedoria.

Todo mundo é gentil com quem acabou de conhecer. A pergunta é quanto tempo essa gentileza dura. Não se deixe enganar por alguém que foi legal com você apenas da primeira vez.

Se você ficou com raiva ao debater o que é certo ou errado, a sua voz irada acabou admitindo a derrota.

Se alguém lhe parece perfeito, é porque você não conhece essa pessoa muito bem.

Escolha a felicidade, não o sucesso, como sua meta de vida. Se você for bem-sucedido e infeliz, qual será o sentido?

Quando você faz uma pergunta e não há resposta, aí reside a sua resposta.

O amor é caloroso e libertador. É inocente, como uma criança sem segundas intenções.

Prova de ter amado de verdade: Você não fala mal do seu ex mesmo depois que o relacionamento terminou.

O amor vem naturalmente e sem esforço. Se você tentar amar alguém, o amor não será real até você parar de tentar.

Por favor, não chame de amor. O que você está experimentando é paixão sem compromisso nem responsabilidade.

Vista confiança. Está sempre na última moda.

Quanto mais você sabe, mais acha que não sabe. Quanto menos você sabe, mais acha que sabe.

O olhar compassivo da alma ferida é mais bonito que o sorriso ingênuo do inexperiente.

A vida é como o jazz. A maior parte é improviso; não se pode controlar todas as variáveis. Devemos viver com ousadia e estilo, não importa o que aconteça.

Um jóquei não chicoteia um cavalo parado. Um jóquei só chicoteia o cavalo que está correndo.

Leia também: Carrie Soto Está de Volta, por Taylor Jenkins Reid

bilheteslivros
Logo